Isto é o rio, isto é o homem!

domingo, 29 de julho de 2007


Nasce, pequeno, fruto do amor da natureza, com um caudal quase invisível, por vezes chega-se mesmo a ter dúvidas de onde é que nasce. Ao longo do tempo vai crescendo, vai-se formando, vai ganhando corpo. Até que a certo ponto atinge o seu expoente, com um belo caudal, muitas vezes fruto de outros afluentes que se juntam a ele ao longo do percurso.
Isto é o rio!
Nasce, pequeno, fruto do amor de duas pessoas. Frágil, minúsculo, tão indefeso que se receia não conseguir ultrapassar as dificuldades resultantes das primeiras horas de vida. Ao longo do tempo vai crescendo, vai ganhando força, vai ganhando qualidades, vai-se fazendo homem. Os seus afluentes são as pessoas que se cruzam com ele, que partilham as suas experiências, que são a sua experiência. É, através delas, que se vai fazendo homem, e é mais homem quanto mais aberto estiver a esta partilha e a esta comunhão. Quantos mais afluentes tiver, mais forte se vai tornar não tanto física mas mais e sobretudo mental e afectivamente.
Isto é o homem!
Corre, salta, serpenteia obstáculos, ultrapassa dificuldades, rasga o seu próprio caminho. Sabe a direcção a seguir, sabe que tem um caminho a percorrer, tem objectivos.
Isto é o rio!
Passa pela vida, corre, anda, viaja, conhece, traça o seu rumo. Escolhe o que quer ou não fazer. Toma as atitudes em função do objectivo a que se propõe. Ultrapassa, ao longo da vida, inúmeras dificuldades, dores e angústias.
Isto é o homem!
Fertiliza, é fonte de vida quer para os campos quer para os peixes que o habitam. Embeleza, dá força, dá presença, dá vontade de sonhar, altera completamente a imagem de uma cidade, vila ou aldeia.
Isto é o rio!
Fertiliza, gera vida, é força da natureza, sonha, aliás, o homem é o sonho!
O homem é o fundamento de uma aldeia, vila ou cidade.
Isto é o homem!
Desagua no mar, faz-se mar, mas sem deixar de se rio. Não desaparece, altera-se.
Isto é o rio!
Chega à sua foz, termina a sua caminhada neste leito que é o mundo. Não deixa de existir, altera-se apenas. Muda a forma da sua existência.
Isto é o homem!
Nascer, crescer, formar-se, afirmar-se, tornar-se referência, fertilizar, gerar, sofrer, ultrapassar obstáculos, traçar rumo, servir de sonho e inspiração.
Isto é o rio, isto é o homem!

2 Disseram...:

Flôr disse...

Gostei muito desta comparação.... Homem/rio! :) Nunca os tinha "visto" desta forma!


Fico contente com o teu regresso.

Beijinhos com calor e uma suave brisa marítima.

Flor com carinho

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler...beijinhos.