Esta é a minha terra

segunda-feira, 30 de outubro de 2006

JESUALDO FERREIRA OU MIRANDELA NO ESTADO PURO - E DURO

O transmontano andarilho

Nasceu em Trás-Os-Montes e nunca parou. Emigrou com dois anos, voltou adolescente, fez o liceu e abalou. Deixou raízes que resistem à distância e ao futebol

MÓNICA SANTOS


Jesualdo Ferreira traz na cara quem é. A expressão granítica e o céu carregado de Trás-Os-Montes são como um aviso que intimida e atrai, assim como a atmosfera que se impõe a quem passa o Marão. Uma boa defesa para um transmontano andarilho, que nasceu em Mirandela, ao lado do Estádio do Dragão e encostadinho à história da cidade onde passeava charme, na juventude. Para a família, unida, solidária, aquele "menino lindo" foi sempre como um raio de Sol. Que agora brilha azul.

Mirandela como ele


O nome tinha de ser feminino. A terra que continua escondida do país por governantes que tardam em perder a vergonha de apenas reconhecer a faixa litoral do mapa, insiste em viver em pleno, em apresentar-se bonita, irrequieta, em inovar (teve o primeiro metro de superfície), diversificar, e assim impor a sua identidade. O resultado é muito agradável à vista, mas é uma luta constante, frequentemente desigual, trabalhosa e compensadora. Os mesmos predicados poderiam descrever o percurso de Jesualdo Ferreira, mirandelense até na vaidade: vive em luta com o... cabelo! Cresce-lhe encaracolado e não se rende; aos 60 anos, cortá-lo rente continua a ser a única forma de o domar. Um transmontano nunca desiste.

PS: Este foi o artigo que saiu Sábado no jornal O'Jogo aquando do lançamento do Porto-Benfica...
Eu para além de ser Portista, sou de Mirandela e achei fantástica a forma como Jesualdo é comparado com a terra que o Viu nascer, a minha Mirandela...
Este artigo está muito bem escrito e diz bem daquilo que é Mirandela e trás-os-montes...
Nunca se esqueçam: Um transmontano nunca desiste...

11 Disseram...:

agua_quente disse...

Mirandela é, sem dúvida, uma bonita terra. Já se Jesualdo desiste ou não, não sei... :)
Beijos

Estrela polar disse...

Raça Transmontana nunca desiste!

Anónimo disse...

Cá estou eu!Já tens mais um leitor!

Abraços...

Anónimo disse...

...ai que saudades de uma posta!

Irene disse...

Oi Mirandelense, de corpo e coração....
Beijinhos da tua terra, e do pessoal do MJS...
Sábado cá esperamos por ti, para a Oração Jovem.
Se apareceres masi cedo, ainda ajudas... ehehe
Xau, bons estudos...

13 disse...

Jura... Tenho um em casa! Ele desiste primeiro do que eu... É a excepção!

Paula Raposo disse...

Ora bem!! Nunca se desiste! Beijos para ti.

dreams disse...

um artigo excelente sem dúvida...

infelizmente a única terra transmontana que conheci foi miranda do douro, e mesmo essa há muitos anos...

não su transmontana, mas eu também nunca desisto... para o bem e para o mal...

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

elisheba disse...

beijoquitas de fim de semana.Estou 100 tempo agora para ler e o texto(bom) é longo.Voltarei!

Pedro disse...

E ele é bÔ!

Belzebu disse...

Vamos vêr se desiste ou não! Ele é de raça, é lutador, um verdadeiro transmontano! Só que é profissional e não engole sapos vivos! E como a maior parte dos transmontanos é Benfiquista dos sete costados, o que lhe fica muito bem!
É um excelente treinador, um bom condutor de homens mas acima de tudo gosta de ser ele a coordenar as coisas! Se o deixarem talvez ele não desista, como transmontano que é!

Saudações infernais!