Resposta à vida

segunda-feira, 11 de dezembro de 2006




A capacidade que a vida tem em surpreender-nos é de facto extraordinária.
Quando não contamos com nada de especial, quando pensamos que a vida nos corre naturalmente, sem sobressaltos, sem complicações, mas também sem aquele gostinho do desafio das coisas novas.

PUFFF!!!

Aí está a vida a pregar-nos mais uma das suas surpresas. Parece que há um conjunto de factores que se põem em consonância, que se orientam de forma a que a surpresa seja ainda maior.
De súbito um abanão, um desafio, uma nova meta nos é traçada. Nós pensamos: serei capaz?? Estarei eu à altura deste desafio?? Mas porquê a mim?? Há tantas pessoas melhores do que eu para desempenhar este desafio?? Porquê eu, que nada fiz para procurar este novo factor na minha vida??
Depois de pensarmos e repensarmos, aceitamos o desafio que a vida nos pôs pela frente, aceitamos com medo de falhar, mas aceitamos…
E agora somos nós a desafiar a vida, a pô-la à prova, será ela capaz de nos dar um desafio tal que nós sejamos incapazes de aceitá-lo, comigo ela não costuma levar a melhor! Pois é minha linda, tens de esforçar-te um pouco mais, porque à partida aceitei o desafio e irei cumpri-lo até ao fim, como é próprio da minha personalidade transmontana…
Esta é apenas uma resposta à vida, que eu quis pôr cá fora, em forma de desafio para ela…

13 Disseram...:

Paula Raposo disse...

Gostei de te ler. Os desafios aceitam-se. E nós seremos vencedores. Muitos beijos para ti, com saudades das tuas palavras no meu cantinho...

Diabólica disse...

Muito bem, Catarino, como vês não me enganei quando achei que eras determinado.
Não fosses tu um Transmontano, claro.
Força, desejo que concretizes todos os teus objectivos e que cresças sempre com a passagem de mais um obstáculo.

Quem ainda não percebeu nos prega partidas, para nós crescermos e nos desenvolvermos enquanto seres humanos, quanto a mim está a ver mal as coisas.

Acho que tu defines muito bem o espírito!

Beijos

Ana disse...

:D Ja n vinha cá a estes lados há tanto teeeempo hihi sorry pela ausência! é o q dá qd as aulinhas apertam!

Bjoka! *

Estrela polar disse...

Não tenhas medo! Ele está sempre contigo e também terás sempre uma mão aqui do teu amigo.

Alien David Sousa disse...

"E agora somos nós a desafiar a vida, a pô-la à prova, será ela capaz de nos dar um desafio tal que nós sejamos incapazes de aceitá-lo,"

Tens sorte Catarino, muita sorte.
Há desafios que não queremos aceitar. Para ser clara: ficar numa cadeira de rodas ou numa cama a definhar.

Se a vida te enviar um cancro incurável, no teu momento final dirás: sim aceitei o desafio? Não! Terás um sofrimento de tal ordem que nem para pensar terás capacidade.

É bonito falar em desafios ultrapassáveis, mas não te esqueças que existe neste mundo muito boa gente que RECUSAVA esses desafios de bom grado. E por mais que os desejem ultrapassar, o corpo não deixa.

BJS

Catarino disse...

A partir de agora passarei a responder às pessoas que me deixarem comentários....
Acho que todos merecem...
lool
Paula, Acho que devemos ter escrito os comentários ao mesmo tempo, tu aqui e eu nas romãs....lool

Diabólica, cá estou eu a responder-te....Afinal sempre és importante...lool
Sim e como transmontano é uma coisa que me caracterisa, o não desistir facilmente....

Ana, estás desculpada...

Estrela POlar, eu sei que posso sempre contar com a tua mão amiga... è para isso que nós (amigos) servimos, não é???

Catarino disse...

Alien, quis dar-te um comentário separado, porque acho que foste muito pertinente na observação que fizeste...
sabes, por aquilo que vou vendo à minha volta, há muita gente que tem a infelicidade de a vida lhe colocar desses tristes desafios, no entanto, essas pessoas, são as que eu mais admiro, mas admiro sobretudo aquelas que não se remetem ao estado de "coitadinho" (Passando o termo) mas que se fazem à vida, que lutam com os meios que têm, que vencem e acima de tudo, são felizes apesar do que a vida lhes deu...
Claro que qualquer dessas pessoas recusava o desafio de bom grado, mas a vida tem essa particularidade de nos oferecer desafios que nem sempre podemos recusar, mas que podemos aceitá-los, lutar e vencê-los ou por outro lado, acomodarmo-nos, aquietarmo-nos e inferiorizarmo-nos perante aquilo que nos aconteceu...
Já acompanhei alguns casos de cancro (não incurável) mailgno, e já o tive na minha família, e sabes, surpreendeu-me o último que aconteceu:
Uma amiga da minha mãe que trabalha com ela, mas de três filhos já adultos e independentes e de uma menina, mutio linda, de 7 anos, completamente dependente dela... Ainda por cima a senhora está separada do marido e vive sózinha com a menina...
Acontece que lhe foi detectado cancro da mama, maligno e que tevede ser operada... Primeiramente, pensavam que apenas teriam de lhe retirar aquela parte infectada do cancro...Mas depois teve de eser submetida a outra intervanção até que ficou sem o seio esquerdo...Como se isso ainda não chegasse veio a quimioterapia...
Ela sem dúvida foi-se muito abaixo, desanimou, entristeceu-se, deixou de ter gosto pela vida. A minha mãe chegou a dizer que ela não irira aguentar (a minha mão passou por algo semelhante), ao que eu respondi, claro que vai e com a nossa ajuda...
De tudo fizemos para a ajudar, inclusivé, no dia dos meus anos, que já não o vivia com a minha mãe há mais de 6 anos, prescindi da presença dela comigo em deterimento do acompanhamento da senhora ao IPO, para a 1º sessão de quimio...
Mas o que me alegra nesta história toda é que hoje ela é uma pessoa, alegre, cheia de vontade de viver, ultrapassou esse desafio que a vida lhe colocou...Foi fácil???NÃO, longe disso...
Mas valeu a pena, e agora vivem ela e a filha superfelizes, com uma alegria de fazer inveja...
è apenas um caso entre mauitos mais e ainda mais difíceis e complicados....
Beijo

Belzebu disse...

Eu normalmente aceito os desafios sem pestanejar. Não sou nenhum heroi nem pretendo, mas nem que seja por curiosidade e para me testar, aceito-os. Houve alturas em que sinceramente me arrependi, mas logo a seguir aceitava outro. São etapas que vamos ultrapassando, com maior ou menor dificuldade e que são de enorme importancia na nossa formação!

Saudações infernais!

Alien David Sousa disse...

Catarino, antes de mais tu és um optimista. O que admiro. Mas não te podes agarrar a essa optimismo para evitar a realidade.
Achei bonito o caso que contaste. A senhora em questão, recebeu um desafio horrível e sobreviveu.

E aqueles que receberam um desafio ainda MAIS penoso e não o conseguiram ultrapassar? Não por falta de força de vontade, mas sim porque o seu corpo deixou de responder ao seu cérebro.

Tu tiveste casos na familia. Pessoas cuja vida lhes atirou para cima um desafio.

Eu só te digo isto: sabes o que é ver a pessoa que mais amas no mundo passar dos 60K para os 25K?
Ser reduzida a ossos e pele?
EU SEI!
O desafio que a vida lhe atirou para cima não foi dersejado. Se foi combatido? Claro que sim? O resultado: há desafios que não queremos aceitar! A não ser que SOFRER HORRORES seja algo que dignifique o ser humano. Não creio. Nenhum ser humano quer ser dignficado assim,até porque no final a dignidade é perdida. Entendes?

Quando estás a definhar, a tua dignidade morre. Por muito que não queiras ela morre porque vês o que eras e o que és. Vês nos olhos dos outros desespero. Tens medo. E quando não aguentares mais, quando o teu corpo fizer o SHUT DOWN, morres com sofrimento.E não com o pensamento de que aquilo foi um desafio. Não!Aquilo foi uma praga, um virus que a vida te ofereceu e não querias.

Isto tudo para te dizer, que é muito bonito falar em desafios ultrapassáveis.O Mais dificil é admitir que a vida nos atira frequentemente com desafios que não são possíveis de ultrapassar.

As crianças em Africa a morrer, pediram esse desafio.
As de Ruanda, pediram para serem assassinadas? Claro que não pediram!

Afinal quando falas em desafios, falas sim Catarino nos ultrapassáveis, não te esqueças ( já o disse) , daqueles seres humanos que estão a viver desafios inultrapassáveis.

O teu texto mexeu comigo por tudo isto que te disse.
Acho bem que sejas um optimista mas não te escondas atrás dessa palavra para veres a realidade como ela é, E NÃO COMO TU GOSTAVAS que ela fosse: desafios SÓ com HAPPY ENDINGS.
Isso não existe!

Um grande beijo

elsa nyny disse...

Amigo!!!
Aqui te deixo todo o meu apoio!!
E claro que sim!! Vais levar essa por diante, e com muita alegria!!!

Fico feliz por ti!!!
Muita força!!
beijinhos!!!
:)))

Diabólica disse...

CATARINO,

Agradeço a resposta! Lol
Agora sim, sinto-me realmente importante na tua casa. Brincadeirinha, é claro!

Gostava de te desejar um santo e feliz natal. Que o passes com alegria junto daqueles que mais amas.
Estes são os votos sinceros da tua amiga.
"Diabólica"

Catarino disse...

DIABÓLICA
Já votos de boas festas???N contas ver-me mais????loool
Beijo

funxinha disse...

catarino...mais uma vez nos brindas com um texto profundo e cheio de sentido...questiono ao alien se caso as pessoas que ele referiu tivessem oportunidade não iriam querer desafiar?aqueles que se suicidam não desafiam a vida?A minha avó morreu com cancro, e nunca irei esquecer que nos momentos mais penosos, ela teve sempre uma palavra amiga e de apoio, e aceitou a condição dela. Ao longo do teu texto noto uma certa amargura, o que se calhar é compreensivel, mas tenta transformar essa revolta com a vida em algo de bom, de produtivo.

Muitos beijos