Ao meu espírito rebelde

terça-feira, 13 de março de 2007


Olá! Estás aí, assim, tão quieto, tão calado, tão sem força que até pareces não existir.
Pareces tão inofensivo que eu chego a ter pena de ti. Quase nunca me lembro de ti. Mas o problema é que estás vivo, eficaz e forte. És manhoso e só te revelas quando eu não quero, quando não deves, quando não podes. És inconsequente, avassalador, arrebatador, não pensas, não tens consequências é que quem acaba sempre por resolver os problemas sou eu…
Tu só apareces mesmo para fazer aquilo que eu não quero! Mas tu és assim, eu sou assim, nós somos assim, juntos é que fazemos aquilo que somos…

8 Disseram...:

Belzebu disse...

São as virtudes da complementaridade!

Saudações infernais, meu amigo!

Paula Raposo disse...

Nem mais! Sempre a dualidade presente em nós...digo eu. Beijinhos, meu querido.

elsa nyny disse...

Olá Fernando!!!

Pois, é isso mesmo!!!
Que giro, nunca tinha pensado nisso! ahaha!!
Gostei!
Beijinhos!
:)

DairHilail disse...

passei...e está lindo...agora parto...virar minha ampulheta...

Escorpiana Explosiva disse...

PASSEI AQUI PRA DA UM OI E DESEJAR BOA NOITE.
BJOOOOOOOOOOOOO

Diabólica disse...

Amigo Catarino

A nossa vida só está completa, quando temos algo ou alguém que nos completa.

A nossa vida, e a vida em geral é um composto de dualidades.
Cabe-nos a nós, entender qual é a "Parte" que nos falta, ou que nos faz mais feliz.

Beijinhos e bom fim de semana.

Pinguim Alegre disse...

Olá, é só para te avisar que acaba de ser marcado pela minha super espada, para responderes a um desafio.
7

Uma braçada amiga

Alien David Sousa disse...

Humanos= dualidade. :D
Beijinhos