O que fazer quando não nos deixam dormir???

sábado, 15 de dezembro de 2007

Parece-me uma dúvida pertinente, talvez algo complicada de deslindar. Para mim torna-se ainda mais complicada porque raramente tenho esse problema (a não ser, claro, quando isso acontece de manhã). Devemos ter em conta algumas coisas, a saber: o que a pessoa nos quer é verdadeiramente importante? A pessoa que não nos deixa dormir, que significado tem para nós? E nós para ela? Será que vale mais um sono descansado ou um irmão feliz?
O busílis da questão esta em discernir o que é mais importante, as horas que damos ao sono ou as horas que damos aos outros. Tudo se pode estabelecer numa base de altruísmo, aliás, toda a nossa vida se pode estabelecer e alicerçar na base de um altruísmo onde o eu se aniquile em função do tu. É sem dúvida uma grande acção escutar os outros, mesmo que isso nos custe, mesmo que com isso percamos horas de sono, mesmo que com isso cheguemos a passar a noite em claro. Que sentido tem a noite se não a usarmos quando necessária. Talvez estejas a pensar que sou suspeito em falar disso, porque a noite é para mim o tempo por excelência do dia, mas não me ponho na minha pele, ponho-me na tua, sim na tua que gostas de dormir um sono descansado, onde retemperes forças para no dia seguinte ajudares outros. Mas de que te serve ajudares outros se não ajudaste aquele que mais precisou? Porque é a noite que mais facilmente libertamos os nossos sentimentos, porque é a noite que mais facilmente nos expressamos. A noite parece esconder e trazer consigo a cumplicidade, a confiança, aquelas que o sol, que a luz rompe. Sentimo-nos mais protegidos numa conversa com alguém se a noite já tiver caído sobre a nossa vista. Sentimos melhor e mais intensamente. Por isso que muitas vezes a noite nos amedronta é que os sentimentos acabam por falar mais alto que a razão.
No entanto, nem sempre quem não nos deixa dormir precisa de nós verdadeiramente. Por vezes não têm mais nada que fazer e então pensam que os outros estão ali é para nos aturar, porque se eu não tenho sono tu também não podes ter…
Por isso dizia acima: o fundamental é saber quem é a outra pessoa para nós e (mais difícil) quem somos nós para a outra pessoa???

4 Disseram...:

Paula Raposo disse...

Pois é. Tens razão. A noite é boa conselheira...muitos beijos para ti.

Carreira disse...

Desejo um bom Natal ao autor do blogue e a todos os seus leitores.

José Carreira

(www.cegueiralusa.com)

Paula Raposo disse...

Feliz Natal, meu querido. Muitos beijos.

Claudia Sousa Dias disse...

É aguentar...guerra cntra a vizinhança é sempre tempo perdido...acontece como no Iraque...


CSD